Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Natal? Ah, isso...Porreiro!!!

27.12.11publicado por Gato Pardo

E lá se foi mais um Natal...

Thank God...Não me levem a mal mas levando em conta a hipocrisia com que se lida diariamente, não me lixem o juízo por não ter grande apreço por uma época em que milhares gastam o que não têm para oferecer presentes a pessoas que não gramam e a sorrir perante conversas sobre as quais não têm o mínimo interesse.

Dirão os entendidos opinadores da nossa praça e alguns dos meus psiquiatras (já agora, Feliz Natal para eles...Lamento não lhes ter mandado sequer uma SMS mas levando em conta o dinheiro que já lhes dei a ganhar, eles é que me deviam ter mandado um pombo correio banhado em ouro que cagasse pepitas recheadas de safiras em cima do meu carro...), o Natal é uma época de paz, fraternidade, amizade, solidariedade (hum...Isto não faz lembrar um anúncio de cartões telefónicos para os PALOP???)...

Falando abertamente, o Natal para mim é a altura do ano em que me é permitido estar com aqueles que mais amo e que por uma razão ou outra, não é possível ao longo do ano. Distâncias geográficas, continentes longínquos (tipo, o da Amadora) e em alguns casos, reality shows que os obrigam a ficar meses perdidos em ilhas tropicais no Pacífico quando na realidade simplesmente ficaram trancados na casa de banho sem acesso ao mundo exterior, excepto a canalização...

Gosto de fazer a árvore de natal (ia dizer montar, mas vocês iam imediatamente pensar em práticas sexuais alternativas e eu gosto demasiado das tradicionais)...Dá aquele ambiente muito gay party em Amesterdão. Então com as luzinhas todas a piscar feitas umas doidas, ui...Loucura!

Gosto da doçaria tradicional. Ponto. Gosto. Em qualquer altura do ano, qualquer ela que seja. O natal simplesmente permite-me rebentar com a minha taxa de glicémia e desafiar toda e qualquer tabela alguma vez estabelecida pelo homem.

Este ano gostei do presépio. Foi o mais próximo que estive do elenco da Casa dos Segredos embora tenha reclamado a noite toda a dizer que a menino Jesus não tinha nada cara de Teresa Guilherme e faltava silicone numa das simpáticas bovinas para a coisa roçar a perfeição.

E sim, gosto das pessoas. Gosto da autenticidade das pessoas. Gosto principalmente quando a minha autenticidade ofende as demais. Sim, porque ninguém gosta de ouvir que não é bonito roubar, denegrir e depois fazer o papel de Virgem Maria. Principalmente porque essa já estava no presépio ao lado da outra que julga que a Somália fica no Casal de São Brás. Mas uma vez mais, os entendidos dizem que é Natal, ninguém leva a mal...Epá, espera lá...Isso é no Carnaval!!! E sim, eu levo isso a mal...Muito a mal!

Os anos passam, a gente espalha-se, a malta aprende e o indivíduo cerra fileiras...E a língua, essa...Muito afiada...